"Por milênios o homem foi caçador. Aprendeu a farejar, registrar, interpretar e classificar pistas infinitesimais como fios de barba. Aprendeu a fazer operações mentais complexas com rapidez fulminante, no interior de um denso bosque ou numa clareira cheia de ciladas. ”

  O paradigma indiciário e o Queijo e os Vermes -  Carlos Ginzburg


Estudar essa linha de pesquisa, analisar, investigar a história social das ideias e das mentalidades, a história intelectual, e a histórica das práticas e representações culturais, na busca do universo mais amplo da cultura.  Assim como a antropologia e outras áreas das ciências.  A diversidade e a complexidade deste campo de pesquisa considerando seus diferentes campos de atuação, modelos de análise que possibilitem interpretar diversos temas e objetos com as novas fontes e linguagens incorporadas à disciplina pela história cultural.


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

O que é História Cultural, as musas da História, a crise dos paradigmas, Escola dos Annales, imaginário, representação, a invenção da Biografia, o conceito de Cultura e a Antropologia Histórica, mentalidades, cotidiano e representações culturais. História, memória e identidades, História do tempo presente, macro e micro história, História e sensibilidades, História e documento, literatura e arte. História da caricatura e cinema, Métodos e Técnicas de Pesquisa Históricas, Novas perspectivas da História Cultural no Brasil.


Carga horária: 40hs

Data de início:  09/04/18

Data para finalização do curso: 31/07/18

Investimento: R$ 80,00

 

Para se inscrever neste curso siga os passos:

1. Crie uma conta
2. Confirme o cadastro no email clicando no link recebido
3. Volte ao site e clique no nome do curso
4. Crie uma conta no Pagseguro, caso não tenha.
5. Emita o boleto ou pague com cartão de crédito
6. Faça o pagamento
7. Aguarde até o dia 09/04/18, dia que iniciará as aulas.





INTRODUÇÃO

O Racismo simboliza qualquer pensamento ou atitude que segrega as raças humanas considerando-as hierarquicamente como superiores e inferiores, o qual, no Brasil, é fruto da era colonial e escravocrata estabelecida pelos colonizadores portugueses.

A característica mais marcante do racismo brasileiro é seu caráter não oficial, pois se a lei conferiu liberdade jurídica aos escravos, estes nunca foram de fato integrados a economia e, sem assistência do Estado, muitos negros caíram em dificuldades após a liberdade.

OBJETIVO

A dificuldade para enfrentar o racismo faz perpetuar números dramáticos dos resultados do preconceito de cor no Brasil. As estatísticas da desigualdade revelam barreiras para a população negra que vão desde a formação inicial até a inserção no mercado de trabalho. Vamos refletir, discutir e buscar meios de cessar esse prejulgamento, desprezo, violência, intolerância ao ser humano.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 Curso totalmente voltado à reflexão de acontecimentos que marcam a trajetória do negro no Brasil, e a intolerância à sua cor de “pele”.

 Conceituação e análise do termo preconceito levando a análise do comportamento de impor juízo de valor quanto a algo ou alguém antes de ter contato;

Onde nascem o comportamento de preconceito;

Preconceito étnico-racial e a exclusão do negro dentro da atual sociedade;

Impacto da discriminação social nos indivíduos menos amparados no contexto brasileiro,

O racismo no contexto social no Brasil;

Intolerância nas redes sociais


Carga horária: 40hs

Data de início:  02/04/18

Data para finalização do curso: 31/07/18

Investimento: R$ 80,00


Para se inscrever neste curso siga os passos:

1. Crie uma conta
2. Confirme o cadastro no email clicando no link recebido
3. Volte ao site e clique no nome do curso
4. Crie uma conta no Pagseguro, caso não tenha.
5. Emita o boleto ou pague com cartão de crédito
6. Faça o pagamento
7. Aguarde até o dia 02/04/18, dia que iniciará as aulas.


Professora: Maria Jose Caldas